Os Louvores são as formas mais conhecidas para enaltecer Deus.

Mas, qual a origem e as formas dessa demonstração de amor ao Senhor? É o que você vai descobrir neste texto.

É comum aos cristãos celebrar as dádivas divinas e a melhor maneira de fazer isso é louvando.

Mas, o que é louvar realmente? E a adoração, é sinônimo de louvor?

Como você verá adiante, louvar e adorar, no sentido bíblico, são ações distintas e que confundem muitos evangélicos.

Continue a leitura e conheça a origem dos Louvores ao nosso senhor.

Louvores a Deus: Quais as origens?

É correto dizer que os Louvores são o cântico, a parte do culto na qual a música e melodias exaltam a Palavra de Deus.

Na Bíblia, eles se distribuem no Livro do Salmos, presente no Antigo Testamento.

A obra do Rei da Davi reúne 150 canções que são interpretadas com ajuda de instrumentos de corda e sopro (conforme a tradição hebraica).

É em Hebreus 13:15 que encontra-se o principal argumento de louvar, nessa passagem se diz que:

  • “Ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome”.

O louvor é mais que música de adoração ao Senhor, é uma maneira de expressar uma experiência com Deus, eles servem para lembrar tudo o que Deus fez por nós.

Outra contribuição da Bíblia que reforça o início da tradição do louvor vem da Última Ceia.

Esse foi um momento em que Jesus e os apóstolos cantaram hinos, que louvavam a Deus, esse episódio reforça a associação do louvor aos cânticos.

Essa herança cristã é, sem dúvida, a principal influência da atual música Gospel.

Ao longo do tempo eles foram se moldando às mudanças das sociedades cristãs.

A experiência individual de um fiel, por exemplo, passou a ser cantada e considerada como louvor, o que contribui para propagação do Evangelho, e da reafirmação de outros crentes.

Nas igrejas protestantes, os ministérios do louvor são responsáveis por cantar músicas cristãs.

O termo música cristã é mais generalista, pois envolve a composição de hinos protestantes e católicos, por exemplo.

Por outro lado, a denominação mais popular entre os evangélicos é Música Gospel.

Essa nomenclatura é coisa recente, quando olhamos a história do protestantismo no mundo, surge no século XX, é certo classificá-la em dois grupos:

  • Tradicional – Se caracteriza pela reprodução de hinos mais relacionados aos ritos, e vinculados à adoração. É mais conservadora, e muitas vezes é acompanhada apenas por um instrumento musical
  • Carismático – Uma tendência nas igrejas evangélicas que ganhou força no mundo a partir dos anos 60. Propõe que a música cristã se diversifique em ritmos, por exemplo.

O estilo gospel, conforme se conhece hoje, se encaixa no segundo grupo, as igrejas protestantes norte-americanas são a principal influência desse segmento.

Essa tendência traz à tona questões polêmicas, como a da comercialização da música cristã, atualmente no Brasil, há um mercado gospel em expansão, o que não agrada aqueles mais conservadores.

Se atribui a essa versatilidade a conquista de jovens fiéis, a ação de enaltecer Deus usando canções mais próximas às gerações atuais, é um dos principais motivos da ampla aceitação do Evangelho.

louvores

Estudo sobre louvor e adoração

Quando se busca estender a compreensão do louvor e da adoração, fica claro os seus papéis para explicar a palavra do Senhor.

Como já dito, o louvor é resultado de nossas experiências com a mensagem de Deus e esse caminho só é possível se temos adoração aos ensinamentos do Senhor.

Aqui o sentido de adorar é mostrar que você se conecta com Deus e reconhecemos ele como Ser Supremo, provando como somos pequenos perante sua glória.

Numa distinção mais clara, podemos dizer o seguinte (de acordo com estudo bíblico):

  • Louvar – Forma de engrandecer o Senhor, e de divulgar a Palavra. Pode-se associar a ritos e suas experiências no caminho de conhecimento bíblico
  • Adorar – Se conectar a Deus sem precisar de motivos, reconhecer sua grandiosidade, e que somente por Ele chegará a salvação. Não se pede nada, apenas se é grato pela existência dele.

É por isso que os Louvores não devem ser confundidos com os meios de adoração.

Acompanhe mais conteúdos sobre a bíblia sagrada no nosso blog!