As 10 pragas do Egito são conhecidas como grandes calamidades que Deus foi capaz de jogar sobre os egípcios.

É uma das histórias mais comentadas e citadas na bíblia.

Foi uma grande calamidade e atrocidade feita por Deus, para outros cristãos, é uma grande prova de todo o seu poder e o quanto ele é capaz de interceder por seus filhos em caso de desobediência de suas ordens.

Confira a seguir todas as informações citadas na bíblia sobre as pragas do Egito.

10 Pragas do Egito: Saiba quais foram?

Foram 10 as pragas do Egito, para que eles finalmente liberassem os Hebreus da escravidão.

No entanto, somente após a décima praga o Faraó foi capaz de libertá-los, pois foi considerada uma das mais terríveis.

Sangue

No momento em que Arão e Moisés se dirigiram ao Faraó para pedir a libertação de todo o povo Hebreu, o Faraó de imediato rejeitou o pedido de ambos.

Por consequência dessa negação, Deus transformou toda a água do Rio Nilo em sangue, impedindo que qualquer um pudesse beber daquela água e matando todos os peixes do rio.

Entretanto, os magos que serviam ao rei, mostraram que eram capazes de transformar qualquer água em sangue.

O Rei, então, manteve a sua decisão e mesmo assim não libertou os Hebreus (Êxodo 7:20-22).

Rãs

A segunda Praga do Egito foi a praga das Rãs.

Deus ordenou que Arão estendesse sua vara por sobre as águas do Egito, naquele momento, as rãs subiram e cobriram toda a terra (Êxodo 8:2 – 4).

Novamente os reis magos conseguiram replicar a ação das rãs que, de acordo com eles, estava ligada com a deusa da fertilidade, mesmo sendo humilhados pelo Deus Hebreu, o Faraó novamente não cedeu.

Piolhos

Novamente, a pedido de Deus, Arão feriu o pó com sua vara para que os piolhos pudessem surgir em terra.

Os magos não foram capazes de reproduzir a praga de piolhos e finalmente reconheceram as ações e poder de Deus (Êxodo 8:18 – 19).

No entanto, mesmo vendo seu povo e seus animais infestados pela praga, o Faraó se manteve relutante contra a terceira praga do Egito.

Moscas

A praga das moscas foi diretamente direcionada para arruinar o Egito, não adentravam a região onde moravam os Hebreus.

Apesar de atacar a saúde dos egípcios, os Hebreus foram poupados, pois a sua vontade era unicamente de libertá-los do sofrimento e não os fazer sofrer ainda mais (Êxodo 8:21 – 23).

Morte dos rebanhos

A quinta praga do Egito foi lançada, a morte de todos os rebanhos assolou todo o Egito, matando:

  • Cavalos
  • Jumentos
  • Camelos
  • Bois
  • Ovelhas.

Essas mortes ocorreram em um único dia, nenhum dos animais pertencentes aos Hebreus sofreram com essa praga.

Os rebanhos dos egípcios foram totalmente dizimados, eram suas únicas fontes de carne, leite, couro e lã, a praga veio para afetar sua economia (Êxodo 9: 2 – 4).

Ferida

A teimosia do Faraó do Egito, causou sobre eles uma sexta praga, a praga das feridas.

Através de Moisés, Deus mandou cinzas e fez com que ele as espalhasse pelo ar.

Assim que o fez, feridas purulentas começaram a surgir nos animais e homens do Egito.

Nenhum Deus da cura ou saúde foram capazes de curar e livrar os egípcios dessa doença lançada por Deus.

Assim, o todo poderoso foi capaz de mostrar que ela era o único capaz de ter controle sobre a saúde e a doença (Êxodo 9:10-12).

pragas do egito

Granizo

Mesmo Moisés avisando ao faraó de uma das maiores tempestades que os egípcios já viram, ele não foi capaz de ceder.

Todos que estavam nos campos morreram com a força da tempestade de granizo (Êxodo 9:24-26).

Gafanhotos

Esta é uma das mais conhecidas, Moisés novamente avisou sobre uma nova praga do Egito, a praga dos gafanhotos.

Os conselheiros do faraó, temendo pela nova praga, imploraram que finalmente libertasse os Hebreus, o Faraó apenas se irritou com Arão e Moisés e os expulsou do palácio.

Pouco tempo depois, uma nuvem de gafanhoto assombrou o Egito, destruindo toda a vegetação e plantações que ainda restavam (Êxodo 10-7).

Trevas

Nuvens densas cobriram o Egito assim que Moisés estendeu suas mãos ao seu, a pedido de Deus.

Essas nuvens impedem que a luz chegue ao Egito, mergulhando toda a cidade em completas trevas.

Por 3 dias, o Faraó foi privado de ver a luz sol e novamente Deus foi capaz de demonstrar todo o seu poder.

Morte dos primogênitos

Esta foi a pior praga de todas, a única capaz de fazer com que o Faraó finalmente libertasse os escravos Hebreus.

O anjo da morte passou pelo Egito, matando todos os primogênitos de todas as famílias do Egito.

Apenas os israelitas, que haviam oferecido sangue de carneiro nas portas de sua casa, escaparam dessa praga.

Até mesmo o filho do faraó morreu, a tristeza e revolta foi tanta, que o Faraó expulsou, por fim, os Hebreus de suas terras, os libertando da escravidão (Êxodo 12:29 -30).

Essas foram as pragas do Egito citadas na Bíblia.

Continue navegando no nosso blog para ter acesso a mais conteúdos!